Audiência pública discute problemas causados pelos parques de energia eólica em Caetés

Problemas ambientais causados com a implantação dos parques de energia eólica, bem como os transtornos e danos causados aos moradores residentes nas proximidades dos mesmos foram debatidos em Audiência Pública, realizada na quinta-feira, 31/05/2019, na Casa de Shows, na cidade de Caetés, Agreste de Pernambuco.

Resultado de imagem para torre eolicas em caetés

A Audiência contou com a presença do Ministério Público de Pernambuco, através do Promotor de Justiça da Comarca de Caetés, Dr. Réus Alexandre Serafim do Amaral; representante da CPRH, sindicalistas, lideres comunitários e moradores das áreas onde os parques eólicos estão instalados.


Representantes sindicais e moradores afirmaram que muitas famílias de agricultores estão sendo prejudicados por impactos ambientais, danos a saúde com a poluição sonora, e redução da produtividade dos animais criados na área; eles afirmam que as soluções apresentadas pelas empresas eólicas não satisfazem os produtores rurais prejudicados, e pediram providencias ao Ministério Público e a CPRH. A energia eólica é tão limpa quanto afirma sua publicidade? – questionaram.

Para a presidente da Associação Guardiões de Idosos Sem Fronteiras (AGISF), Rute Ferreira, a Audiência Publica foi oportuna para os esclarecimentos, para se fazer reclamações, tirar duvidas com embasamento legal, desmistificar “achismos”, “disse me disse”, bem como apresentar propostas de soluções.


Na busca por soluções para o problema, moradores e sindicalistas disseram ser preciso minorar os eleitos dos impactos causados e compensar os prejudicados: Não é presente, é direito. O representante do Ministério Publico disse ser possível a abertura de Inquérito Civil para investigar o problema.


Com informações e fotos,  Rute Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *