Delegacia da Mulher investiga Denúncia de Estupro Coletivo contra Menina de 9 Anos em escola de Garanhuns

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da 9ª Delegacia de Polícia da Mulher de Garanhuns, segue investigando uma denúncia de estupro de vulnerável, que segundo relatos da Mãe da Vítima, de apenas 9 anos, teria ocorrido no último dia 27 de setembro de 2019, na Escola Municipal Antônio Gonçalves Dias, o CAIC, localizada na comunidade do Indiano.  

A denúncia foi divulgada, com exclusividade, porGênio Ventura, através de um vídeo divulgado no Facebook. Ele entrevistou uma mulher, que aparece num vídeo ao lado de uma criança, e é apresentada como a suposta Mãe da Vítima. De acordo com a Mãe, a Menina teria sido drogada e abusada por três jovens em um vestiário próximo a Quadra de Esportes do CAIC. Ela também relatou que a menina estaria sendo ameaçada e coagida pelos autores do crime, que ainda segundo a Mãe, têm entre 16 e 17 anos. Ainda segundo a mãe da Vítima, após o suposto crime, a Menina que reside numa localidade rural de Garanhuns e que vai à Escola usando o transporte escolar, foi transferida para outra Unidade Escolar. 

O caso está sob responsabilidade da Delegada Graça Canuto. Segundo a Polícia, “assim que a denúncia chegou à Delegacia da Mulher, no dia 1º de outubro de 2019, todos os procedimentos foram adotados. Foi instaurado um Inquérito Policial e a Vítima foi encaminhada para exames periciais em uma unidade do IML para verificação dos sinais de violência. O Conselho Tutelar também foi acionado e acompanhou a criança nos exames. Além disso, diligências e ouvidas dentro do Inquérito estão em curso para, no menor tempo possível, esclarecer os fatos e punir eventuais responsáveis”, registra trechos da Nota divulgada pela Polícia Civil junto a Imprensa.

“Alegando problemas durante sua gravidez de alto risco, a mãe da criança faltou a dois depoimentos marcados pela Delegacia da Mulher, o que retardou o andamento dos trabalhos investigativos. Mas, logo que o contato com a denunciante foi restabelecido, as apurações voltaram a avançar”, registrou a Policia na Nota, complementando que “em casos assim, as Vítimas devem procurar de imediato uma Delegacia da Mulher ou qualquer unidade policial mais próxima. A rapidez na denúncia, assim como a coleta de amostras e perícias no menor tempo possível após o ocorrido, pode fazer toda a diferença na comprovação do crime e na identificação de autores”.
Também em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que, ao receber a informação, entrou em contato com os Órgãos Competentes. A Pasta informou também que segue averiguando o suposto caso junto à Secretaria da Mulher; a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM); o Conselho Tutelar e a família da Estudante. A Secretaria informou ainda que somente após o conhecimento total dos fatos, se pronunciará efetivamente sobre o assunto. (Com informações e imagens de Gênio Ventura/Facebook ehttp://www.vecgaranhuns.com/)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *