IFPE muda processo de ingresso de 2021 devido à pandemia de Covid-19

Instituto não vai realizar vestibular tradicional e optou por criar seleção para o primeiro semestre para cada modalidade de ensino. Datas oficiais e edital devem ser divulgados até o fim do ano.

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) Campus Garanhuns, no Agreste do estado — Foto: Assessoria/Divulgação

O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) anunciou nesta quinta-feira (15) que não vai realizar o vestibular tradicional para o primeiro semestre de 2021. Segundo o instituto, a mudança aconteceu por conta da pandemia do novo coronavírus.

As datas oficiais e o edital do processo seletivo devem ser divulgados até o fim do ano, mas já foi definido que as notas obtidas pelos estudantes em anos anteriores vão ser utilizadas como critério de ingresso, apontou o IFPE.

No caso dos cursos na modalidade integrado, que são aqueles em que o estudante faz o ensino médio e técnico ao mesmo tempo, a seleção vai ser feita com base na análise do histórico escolar do candidato até o oitavo ano do ensino fundamental.

Para os cursos técnicos subsequentes, que são aqueles realizados logo após a conclusão do ensino médio, os candidatos devem ter o histórico escolar analisados até o 2º ano do ensino médio. De acordo com o IFPE, a decisão de optar pelas notas do 2º ano foi para não prejudicar os estudantes afetados pela pandemia.

No caso dos cursos superiores, os candidatos podem optar por ingressar utilizado a nota do Enem de anos anteriores ou por meio de análise de histórico escolar e produção de uma redação.

Segundo IFPE, ainda não se sabe como será feita essa redação – se de forma presencial ou online. O instituto também informou que não definiu quantas vagas são destinadas para cada tipo de seleção em cada curso.

Em nota, o instituto afirmou que, em 2019, cerca de 26 mil candidatos realizaram as provas em 57 prédios espalhados por todo o estado. Com as medidas de prevenção, seria necessário um número maior de prédios e profissionais de saúde, o que encareceria e tornaria o processo inviável, alegou.

Além disso, o IFPE apontou preocupação com a possível aglomeração em ônibus a caminho das provas e também na abertura dos portões.

Ao todo, 16 campis fazem parte do IFPE. Eles ficam localizados em Abreu e LimaAfogados da IngazeiraBarreirosBelo JardimCabo de Santo AgostinhoCaruaruGaranhunsIgarassuIpojucaJaboatão dos GuararapesOlindaPalmaresPaulistaPesqueiraRecife e Vitória de Santo Antão.

Na seleção de 2020.1, o instituto ofereceu 4.715 vagas em 61 cursos em diferentes modalidades.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *