Mulher tem parto em casa por se tratar de tradição de família e criança morre em Jurema

Uma família de Jurema, aqui no Agreste, passou por momentos difíceis no último no último dia 29 de maio. 

O que era pra ser um momento de extrema felicidade, a celebração de uma nova vida, terminou com tristeza, angústia e frustração. Uma gestante com nove meses de gravidez resolveu ter seu filho em casa, já que o parto natural era uma tradição na família. Entretanto, as coisas se complicaram e, sem a ajuda médica, o bebê acabou morrendo. 

De acordo com informações, a bolsa da mulher rompeu e os familiares e pessoas próximas iniciaram o parto em casa. No meio do processo foi percebido que o cordão umbilical estava entrelaçado no pescoço da criança. Quando finalmente foi retirado, a família percebeu que ele não tinha sinais vitais e estava com o rosto roxo.   

O Samu foi acionado e ainda chegou a levar a criança para o hospital, mas ela foi a óbito. Já a gestante, que chegou a desmaiar durante o parto mal sucedido, foi internada e seu estado de saúde não foi informado.

Agreste em Alerta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *