Pernambuco anuncia Plano de Retomada da Economia. Garanhuns também já tem Data Planejada para Reabertura do Comércio

V&C Garanhuns: Comércio de Garanhuns não adere à greve geral e ...

O Governo de Pernambuco vem realizando reuniões com representantes de vários setores produtivos para estabelecer os parâmetros de um plano de convivência das atividades econômicas com a Pandemia da COVID-19. A meta é promover uma retomada gradativa dos setores da Economia Estadual, como o comércio e a indústria de produtos, bens e serviços não essenciais, respeitando as orientações sanitárias e com um período de 11 semanas para ser totalmente posto em prática.

Ainda não há uma data definida para essa retomada, haja vista que dependerá de um conjunto de indicadores definidos pelas autoridades sanitárias e científicas que fazem parte do Gabinete de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, do Governo Estadual. O plano também inclui a análise da quantidade de trabalhadores por setor e de que maneira o retorno de cada atividade influenciará em pontos complementares, como o transporte público. A ideia é que os setores adotem horários diferentes de expediente para não saturar o Sistema nos horários de pico.

GARANHUNS TAMBÉM JÁ TRABALHA PARA RETOMAR O COMÉRCIO – Paralelo as decisões em nível estadual, de acordo com informações apuradas pelo Blog do Carlos Eugênio, porém, ainda não confirmadas pela Prefeitura, o município de Garanhuns também planeja reabrir o Comércio com horários reduzidos.

Segundo o que apurou o Blog junto a alguns Empresários da Cidade, o planejamento prevê que na medida em que o registro de casos da COVID-19 for baixando na Cidade, a economia possa ser restabelecida. A meta inicial é reabrir o Comércio a partir do próximo dia 8 de junho, com horário de funcionamento das 9 às 15h, semelhante ao expediente bancário.

Contudo a confirmação dessa data para reabertura, dependerá, sobretudo, que a curva de casos confirmados passe a ser descendente, o que não vem acontecendo nos últimos dias, já que de segunda, dia 25, até hoje, dia 28, Garanhuns registrou 38 novos casos e dois óbitos pela COVID-19. A reabertura das lojas também deve depender de um protocolo de prevenção e segurança que será adotado pelos comerciantes, sob a fiscalização do Poder Público Municipal.

DESEMPREGO EM GARANHUNS – E como não poderia ser diferente, a medida em que o Comércio segue fechado, as demissões crescem em Garanhuns.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Comerciários de Garanhuns, Adjamiro Lopes, já foram homologados mais de 1.300 acordos trabalhistas em Garanhuns desde o início da Pandemia. A informação foi repassada durante uma Vídeo-conferência promovida pelo Ministério Público de Pernambuco, através da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania de Garanhuns, no último dia 20, e que contou com representantes de diversos Órgãos e Entidades.

De acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), relativos ao último mês de abril, foi registrado o fechamento de 414 postos de trabalho formais em Garanhuns. De acordo com um economista ouvido em reserva pelo Blog do Carlos Eugênio, as projeções indicam que neste mês de Maio, cerca de mil postos de trabalho, com carteira assinada, sejam fechados aqui em Garanhuns.       

DIFICULDADES FINANCEIRAS NO ESTADO – A estimativa da Secretaria Estadual da Fazenda de Pernambuco é de que a paralisação das atividades econômicas, por conta das medidas de isolamento social, tenha um reflexo negativo na arrecadação estadual da ordem de 20%, no comparativo com 2019. “A ajuda aos Estados, sancionada nesta quinta-feira, dia 28, pelo Governo Federal, é insuficiente para repor as perdas impostas pela epidemia do Novo Coronavírus”, destacou o secretário Estadual da Fazenda, Décio Padilha.

Com informações Blog Carlos Eugênio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *