Pernambuco autoriza seleção simplificada com 828 vagas para profissionais da saúde

 (Foto: AFP
)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quarta-feira (26), 2.794 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 169 (6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.625 (94%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 470.063 casos confirmados da doença, sendo 43.978 graves e 426.085 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 394.630 pacientes recuperados da doença. Destes, 25.522 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 369.018 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 59 novos óbitos (35 masculinos e 24 femininos), ocorridos entre os dias 15/02/2021 e 25/05/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Aliança (1), Araripina (1), Betânia (2), Camaragibe (3), Cupira (1), Exu (1), Ferreiros (1), Gameleira (1), Garanhuns (5),Ibimirim (2), Inajá (1), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (5), Jatobá (1), Macaparana(1), Orocó (1), Palmares (1), Paudalho (1), Pesqueira (1), Petrolina (4), Recife (13), Rio Formoso (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), Santa Maria da Boa Vista (1), Serra Talhada (2), Surubim (1), Trindade (2), Tuparetama (1), Venturosa (1) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 15.524 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 25 e 96 anos. As faixas etárias são: 20 a 29 (2), 30 a39 (6), 40 a 49 (6), 50 a 59 (9), 60 a 69 (16), 70 a 79 (12), 80 ou mais (8). Do total, 32tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (19), diabetes (13), hipertensão (11), obesidade (6), tabagismo/histórico de tabagismo (3), doença renal (2), etilismo(1) e doença respiratória (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.486 casos foram confirmados e 51.208 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais. O boletim de hoje também traz, em sua parte final, o detalhamento da testagem destes profissionais.
Recursos humanos
O Governo de Pernambuco autorizou a ampliação de vagas em seleções simplificadas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), possibilitando o chamamento de mais 828 profissionais, entre médicos e outros trabalhadores da saúde, para atuardisso, também foi anunciada a nomeação de mais 6 novos profissionais de saúde aprovados em concurso público para reforçar o quadro do Hospital Regional Dom Moura (HRDM), em Garanhuns, no Agreste pernambucano. A lista dos aprovados em concurso e a autorização de ampliação de certames simplificados foram divulgadas na edição desta quarta-feira (26) do Diário Oficial do Estado (DOE).
Com o novo quantitativo, o Governo de Pernambuco já convocou mais de 10 mil profissionais para atuar no enfrentamento à pandemia da Covid-19 no Estado, sendo3.267 profissionais aprovados em concurso público e outros 7.863 aprovados por meio de seleções simplificadas.
Para o Hospital Dom Moura, foram convocados quatro médicos clínicos e dois fisioterapeutas em terapia intensiva. Já nos próximos dias, a unidade deve colocar em funcionamento mais dez leitos de UTI para atender os casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus, reforçando o quantitativo de vagas no Agreste pernambucano. A partir da publicação em DOE, os candidatos terão o prazo de cinco dias para tomarem posse e 48h, após a posse, para se apresentarem no local de exercício funcional comunicado pela SES-PE.
Já os 828 profissionais classificados em seleções simplificadas da Secretaria, sendo 491 profissionais de diversas áreas de nível superior, 283 de nível médio e 54 médicos, começaram a ser chamados hoje. Eles estão divididos nas seguintes categorias: médico (cirurgião, clínico geral, coloproctologista, intensivista, neonatologista, neurocirurgião, pediatra, tocoginecologista, traumatortopedista e urologista) assistente social, biomédico, enfermeiro, farmacêutico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, psicólogo, técnico de enfermagem, técnico de laboratório e técnico em radiologia. Os aprovados serão encaminhados para serviços espalhados pela I (Recife), II (Limoeiro), IV (Caruaru), V (Garanhuns), VII (Salgueiro), XI (Serra Talhada) e XII (Goiana) Gerências Regionais de Saúde (Geres).
“O investimento em recursos humanos é uma das principais estratégias no enfrentamento à Covid-19 e o Governo de Pernambuco tem atuado fortemente nessa frente. Com a abertura de novos leitos nas unidades de saúde, principalmente nas regiões que registraram maior aumento de casos, como o Agreste, é essencial ampliar também o número de profissionais envolvidos nas ações de assistência e vigilância”, pontua o secretário estadual de Saúde, André Longo.
Balanço da vacinação
Pernambuco já aplicou 2.614.597 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.721.929 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 272.395 trabalhadores de saúde; 25.497 povos indígenas aldeados; 40.787 em comunidades quilombolas; 7.614 idosos em Instituições de Longa Permanência; 582.896 idosos de 60 a 69 anos; 394.217 idosos de 70 a 79 anos; 106.373 idosos de 80 a 84 anos; 89.924 idosos a partir de 85 anos; 1.327 pessoas com deficiência institucionalizadas; 10.001 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; 159.694 pessoas com comorbidades; 7.267 pessoas com deficiência permanente; 23.937 gestantes e puérperas.
Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 212.368 trabalhadores de saúde; 24.964 povos indígenas aldeados; 1.188 em comunidades quilombolas; 5.514 idosos institucionalizados; 234.702 idosos de 60 a 69 anos; 296.949 idosos de 70 a 79 anos;51.309 idosos de 80 a 84 anos; 60.448 idosos a partir de 85 anos, 1.145 pessoas com deficiência institucionalizadas; 4.080 trabalhadores das forças de segurança e salvamento; totalizando 892.668 pessoas que já finalizaram o esquema.

Diario de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *