Política em Caetés; Há apenas uma vaga para prefeito e outra para vice

Matéria destaque do Blog Roberto Almeida.

O nome mais cotado para disputar a prefeitura de Caetés pelo grupo do prefeito Armando Duarte é o de Nivaldo Tirri, diretor do hospital.


Armando, contudo, até agora não disse de público quem é seu candidato. Dizem que a maioria dos vereadores é simpática a Tirri, assim com a maioria dos familiares do prefeito e os eleitores do grupo governista.
Como só tem vaga para um candidato a prefeito e um vice é natural que alguns fiquem descontentes.


Primeiro foi o vice, Severino Gordo. Ele queria ser o candidato à sucessão municipal, um direito natural seu, mas o prefeito não podia se comprometer, pois não decide sozinho e sim ouvindo os vereadores e a população em geral, através de pesquisas.


Agora foi a vez do Galego de Zé Miúdo, secretário e defensor do governo oito anos e que pediu exoneração da Secretaria de Agricultura porque desejava figurar na chapa majoritária e o prefeito não pôde lhe dar essa garantia.


Armando Duarte, no tempo certo, ouvidas as forças políticas que o acompanham vai definir quem é o candidato a prefeito.
Se não bateu o martelo ainda nem com relação ao cabeça de chapa, como pode definir o vice?
As pesquisas também serão consideradas é claro. Um bom político nunca as pode desprezar.


Tempos atrás, o Secretário de Obras de Caetés, Gilvan Alves, disse ao jornalista que nas pesquisas Tirri aparecia em primeiro lugar.
Como ele próprio é um dos pré-candidatos do grupo de Armando, Gilvan demonstrou grandeza ao admitir que o colega do grupo governista liderava as pesquisas realizadas em 2019.


O certo é que Tirri faz um trabalho bom no hospital, é querido em Caetés e muitos o defendem como o melhor nome para dar continuidade ao trabalho de Armando.
Não seria um laranja, é claro. Caetés já teve essa experiência e não pretende repeti-la.

ROBERTO ALMEIDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *